Search
Close this search box.

Saiba mais

Foi em 2020 que o projeto surgiu à luz do caso George Floyd -, um homem negro assassinado em Minneapolis, por um agente estadunidense, do estado do Minnesota. Veja imagens

Está página contém cena forte

George Floyd foi um homem afro-americano de 46 anos, pai, natural de Houston, Texas, onde frequentou a Yates High School como atleta poliesportivo e se formou em 1993. Era amigo íntimo do jogador de basquete Stephen Jackson, que conhecera quando era adulto no Texas. Floyd era cristão, e seus amigos e conhecidos o descreviam como uma “pessoa de paz”. Ele morava em St. Louis Park, Minnesota, e trabalhou em Minneapolis como segurança de um restaurante por cinco anos. 

A principio, o projeto teria caráter acadêmico, mas logo se transformou num belo projeto musical. Em 2021 ganhou força, e por iniciativa do seu idealizador, ganhou publicidade, com o respectivo registro em cartório. No ano seguinte o projeto ganhou uma identidade jurídica, estando regularmente registrado nos anais da Receita Federal do Brasil, Ministério da Fazenda.

De iniciou o projeto musical se iniciou com o nome de ‘‘Vidas Negras’’

De iniciou o projeto musical se iniciou com o nome de ‘‘Vidas Negras’’ nome do primeiro EP – EP Vidas Negras –, cuja participação se concretizou com a presença da dupla Pepê & Neném. Mas foi durante as gravações do primeiro EP que o nome do projeto musical mudou, desta vez para: Negros, Brancos & Pretos., se tornando, também, o nome oficial do projeto musical – em definitivo.

O projeto conta com três vertentes – um projeto musical de cunho social e uma pesquisa científica – mas aqui falaremos apenas da parte musical, pois no contexto em baila temos o projeto acadêmico -, fruto de uma dissertação de mestrado. Clique aqui e saiba mais, acessando o CNPq.

Nasceu, assim, o Projeto: Negros, Brancos & Pretos., um projeto musical, de cunho social: Conta com dezenas de músicas inéditas e o seu objetivo é levar informação contra o racismo estrutural, a violência racial e o preconceito entre cores e raças – por meio da música –, através de shows nacionais e internacionais.

Na parte musical o idealizador do projeto decidiu convidar artistas famosos – do passado e do presente –, para que possam cantar em prol da causa negra levando a mensagem, para que todos possam ouvir, pelos quatro cantos do Brasil e do mundo.

O musical conta com diversos gêneros musicais em seu repertório, pois o seu objetivo é a inclusão social, unindo pretos e brancos e demais cores e raças, no intuito promover à paz social entre todos os povos, entre a maioria e as minorias, de modo que, todos sejam sempre iguais, sem distinção de cor e raça ou de qualquer natureza, advinda do ser humano.